Cartas e manuscritos de Conan Doyle são leiloados em Londres

Por Astrid Zweynert
Condensado de Reuters, 19/05/2004

LONDRES (Reuters) – Uma coleção de documentos perdidos há muitos anos e que oferecem um raro vislumbre da vida privada do criador de Sherlock Holmes, sir Arthur Conan Doyle, foi vendida em leilão em Londres, na quarta-feira, por quase 1 milhão de libras (1,7 milhão de dólares).

A coleção de 3.000 cartas pessoais, bilhetes e manuscritos foi vendida em lotes separados, acumulando 948.546 libras, informou a casa de leilões Christie’s.

Uma coleção de documentos perdidos há muitos anos e que oferecem um raro vislumbre da vida privada do criador de Sherlock Holmes, Sir Arthur Conan Doyle, foi vendia em leilão em Londres, na quarta-feira, por quase 1 milhão de libras (1,7 milhoes de dólares). Foto: Stephen Hird

O lote mais caro — arrematado por 139.560 libras — era formado pelos primeiros cadernos de anotações do escritor escocês, que incluem os esboços iniciais do primeiro livro com o personagem Sherlock Holmes.

A correspondência de Conan Doyle com sua família também atraiu muitos lances, sendo que as cartas enviadas pelo autor a seu irmão Innes, além de outros parentes, foram vendidas por 71.700 libras.

As cartas trazem indícios de que Conan Doyle teve um caso com outra mulher antes da morte de sua primeira esposa, por doença.

O lote com as cartas trocadas pelo autor com Winston Churchill, Oscar Wilde e Theodore Roosevelt também fez parte das vendas.

O leilão criou um furor entre entusiastas de Sherlock Holmes e políticos. Alguns disseram que a coleção deveria ter sido doada à nação britânica, em lugar de ser vendida a diferentes compradores.

A coleção só foi descoberta no ano passado, no escritório de uma firma de advocacia de Londres, depois de ter desaparecido durante uma disputa em torno do espólio de Conan Doyle, após sua morte, em 1930.

MORTE MISTERIOSA

O leilão aconteceu dois meses depois da estranha morte de um dos maiores especialistas em Sherlock Holmes. Richard Lancelyn Green, ex-presidente da Sociedade Sherlock Holmes e adversário declarado do leilão, foi encontrado em sua residência em Londres estrangulado com um cordão de sapato.

Nos dias que antecederam sua morte, ele se mostrara agitado e preocupado com sua segurança, segundo o inquérito policial. O magistrado responsável pelo inquérito não chegou a nenhuma conclusão quanto à causa da morte violenta.

Uma representante da Christie’s disse que ainda não se sabe se os itens mais caros da coleção foram arrematados por instituições públicas ou por colecionadores particulares. Vários itens teriam sido comprados por colecionadores norte-americanos.

Sherlock Holmes estreou no livro “Um Estudo em Vermelho“, em 1887. O detetive fictício virou nome mundialmente conhecido, tendo aparecido em 60 romances e contos para resolver dezenas de crimes espantosos.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s