Leilão de autor de Sherlock Holmes arrecada 1,5 milhão de euros

Por Patricia Souza
Condensado de UOL, 19/05/2004
Via EFE

Sir Arthur Conan Doyle, o prolífero criador de Sherlock Holmes, conseguiu hoje, quarta-feira, para seus herdeiros ganhos de 1,5 milhão de euros (1,8 milhão de dólares) com um leilão em Londres de cartas, manuscritos e diários que estiveram perdidos durante quarenta anos.

Autor de mais de sessenta obras do famoso detetive, médico, político amador, viajante e defensor do espiritismo, Conan Doyle (1859-1930) transbordou também seu talento em mensagens que delatam sua infidelidade, esboços de romances e documentos pessoais que foram vendidos pela casa Christie’s na metade do preço estimado.

Umas 3.000 cartas, manuscritos e documentos do escritor escocês, descobertos por acaso no escritório de um advogado londrino depois de décadas em paradeiro desconhecido, foram leiloados hoje divididos em 137 lotes.

Chistie’s, que esperava obter três milhões de euros (3,6 milhões de dólares) deste leilão, vendeu finalmente 76 por cento dos lotes oferecidos.

O mais caro, comprado por 205.000 euros (uns 247.000 dólares) por um licitante americano que não quis se identificar, foram os chamados “Diários de Southsea”, três volumes de relatos autobiográficos dos anos de formação intelectual de Doyle que incluem um esboço do primeiro romance de Sherlock Holmes.

Trata-se de “A meada emaranhada”, origem incipiente de “Estudo em escarlate“, publicada em 1887 e com a qual Conan Doyle começou sua longa série de 68 histórias dedicada ao detetive de raciocínio dedutivo narradas pelo acompanhante Watson.

Além disso, uma página de um manuscrito de Conan Doyle com um fragmento da obra de Sherlock Holmes “Os fidalgos de Reigate” foi adjudicada em 43.000 euros (51.800 dólares), um recorde em sua categoria.

Grande interesse suscitou também no leilão a correspondência de Conan Doyle com sua família e com famosos personagens da época, em particular cem cartas e postais destinadas a sua irmã Innes que foram vendidas em 105.000 euros (126.000 dólares).

Nelas fica gravado que o escritor começou uma relação sentimental com Jean, sua segunda esposa, quando sua primeira mulher, Louise, ainda se encontrava muito doente.

“J. está bem. Espero vê-la amanhã durante uma hora durante a comida. Os dois falamos muito de ti (…) Nem ela nem eu causaríamos dor a Touie (Louise)”, escreve em uma delas.

Também se adjudicou em leilão a correspondência que manteve com outros membros de sua família, grande parte da qual foi adquirida pelo mesmo licitante que pagou 105.000 euros pelas cartas a Innes, identificado como a empresa Bernard Quaritch.

E se venderam, depois de uma dura disputa, cartas que enviaram a Doyle conhecidos personagens da época, como Winston Churchill, que foi depois primeiro-ministro, adjudicadas em dois lotes por um total de 23.300 euros (27.700 dólares).

Enquanto isso, não encontravam comprador para as mensagens que escreveram a Conan Doyle escritores da época como Oscar Wilde e Rudyard Kipling, que saíam com um preço inicial de 4.500 e 3.700 euros, respectivamente (5.400 e 4.450 dólares).

Os numerosos papéis postos hoje a venda na elegante sede de Christie’s de King Street tinham sido recolhidos da mesa do escritor depois de sua morte em 1930 e trasladados a um escrivaninha de advogados de Londres, onde permaneceram ocultos até há um ano.

“Não esquecerei nunca a emoção de abrir essas caixas de papelão nas quais se encontrava, desde os anos sessenta, todo o arquivo de Conan Doyle”, confessou Tomb Lamb, responsável do departamento de livros e manuscritos da Christie’s.

Lamb declarou sua satisfação pelo fato de que a casa de leilões conseguiu “atrair lances do Reino Unido e outras partes do mundo”.

Entre os objetos mais curiosos que se leiloaram hoje figuraram a carteira do escritor com fotos e cartões de visita (5.000 euros, uns 6.000 dólares), uma série de desenhos cômicos de sua autoria (7.200 euros, uns 8.700 dólares) e objetos relacionados com sua paixão pelo críquete (2.600 euros, uns 3.100 dólares).

Menos chamaram a atenção, no entanto, alguns lotes sobre suas obras de teatro e sua inclinação ao espiritismo, que ficaram sem vender ao ter um lance inicial bastante elevado, em alguns casos de uns 37.500 euros (45.100 dólares).

Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s